FC PORTO E OS HERÓIS DE TURIM

Mário Jesus

Referente à 2ª mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões (a liga milionária para os clubes), e de visita à cidade de Turim para defrontar a sempre forte e temível, Juventus Football Club, o FC Porto, depois de ter ganho na 1ª mão em pleno Estádio do Dragão, por 2-1, à Juventus, 3º classificado no ranking da UEFA de clubes, frente ao único e ainda representante português nas provas europeias, na época de 2020/21, e 15º. Classificado no ranking da UEFA de clubes, o clube liderado pelo treinador Sérgio Conceição, levava da cidade Invicta na sua “bagagem”, um resultado e a esperança, que deixava grandes hipóteses de poder passar à eliminatória seguinte, isto é, aos quartos-de-final desta competição.

PUB

Mesmo perdendo nesta 2ª mão, em Turim, por 2-3, e após prolongamento, valeu ao FC Porto, o maior número de golos apontados no Juventus Stadium, e a tão desejada passagem à eliminatória seguinte, depois de uma exibição algo a roçar a soberba.

Mesmo jogando com menos um jogador desde dos 53 minutos, após expulsão de Medhi Taremi, pelo árbitro holandês Bjorn Kuipersa, os jogadores do FC Porto, formaram uma verdadeira equipa, onde a união foi fundamental para ultrapassarem de forma convincente o  “gigante” do futebol europeu chamado Juventus.

Uma nota de enorme êxito de uma página para ser devidamente preenchida, na história, não só do FC Porto, como do futebol português.

MÁRIO DA SILVA JESUS

PUB

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Clique aqui para saber como são processados estes dados.