Partilhe
OS EX-COMBATENTES CONTINUAM ESQUECIDOS

OS EX-COMBATENTES CONTINUAM ESQUECIDOS

por Mário da Silva Jesus

Tem sido uma classe de concidadãos, que meramente tem sido esquecida e ignorada, que não tem tido ou merecido a devida consideração e tido a devida recompensa, por parte do poder político, deste Portugal. Não quero condecorações, mas, sim exijo, mais respeito e mais apreço, pela juventude que todos nós deixamos por terras das ex-colónias do ultramar português, numa luta que acabou por ser inglória, para todos aqueles jovens que palmilhavam picadas de ansiedade na esperança de pelo menos em regressarem vivos, mas infelizmente, não totalmente, refeitos, os,  e que muitos, ainda não foram devidamente ressarcidos do que tudo perderam e que trouxeram com eles algumas mazelas e os que têm acompanhado ao longo das suas vidas, e que em plena “força” da juventude, tudo lhes foi “roubado”.

Não se pode esquecer e nem se deve, ignorar, estes briosos rapazes, que nas décadas, dos anos sessenta e setenta, palmilharam as “matas” imensas, dessas terras, sobre um calor abrasador e rodeados de uma enorme ansiedade, que ao longo e no decurso das suas vidas os acompanhado e marcado fortemente. Efectivamente o poder político, tem puramente ignorado por completo, aqueles, militares, os ex-combatentes, uns mais heróis do que outros, que serviram igualmente a pátria, com a mesma vontade, garra e determinação, do dever de cumprir, aquando da guerra nas ex-províncias de África. Será que todos eles não serviram igualmente sobre a bandeira de Portugal, e eram merecedores do reconhecimento deste País? Mais, apoios sociais para todos e que sejam prestadas as devidas recompensas. Pelo menos.

Mário da Silva Jesus

Comentar