Partilhe
A SOLIDARIEDADE MAIS IVA. PORQUÊ?

A SOLIDARIEDADE MAIS IVA. PORQUÊ?

Artigo de Mário da Silva Jesus

Quando são promovidas campanhas de solidariedade, e, é chamada ou convidada a colaborar a população para, com um simples gesto, isto é, através de uma simples chamada telefónica para um qualquer 760………, de valor acrescentado no valor de 60 cêntimos+ IVA), valor este do respectivo imposto, em que o Estado, vergonhosamente, igualmente está a ser beneficiada), e que é, mais uma forma do “zé-povinho” também estr a ser duplamente solidário, não só, para com aqueles que mais necessitam, como igualmente para enorme máquina, que é o Estado.

Quando são promovidas campanhas de solidariedade e que muitos de nós, sem que infelizmente não tenhamos as nossas casas devidamente arrumadas, mas com algum esforço e o tal espírito solidário, lá vamos dando uma ajuda, mesmo sabendo de antemão que infelizmente nada se resolve.

Entre os muitos slogans com que somos martelados e massacrados, em especial, pela imprensa falada, como por exemplo… “Toca a Todos”, etc. etc..

Efectivamente pelo menos os tais 60 cêntimos, que nos são solicitados não custam nada a cada um de nós e, em especial para quem os tem, claro. Por isso, todos nós com estes simples gestos, podemos ajudar a minimizar, ajudando todos aqueles que passam por momentos de enormes dificuldades. São inúmeros os casos, como, por exemplo dos grandes incêndios, que se têm verificado e devastam  muitas famílias e os sues bens.

Voltando, ao gesto louvável da contribuição de cada um de nós, quero realçar o facto, que “quiça”, em nada venha a contribuir para resolver a(s) solução(es), que existem, de momento, pode-se  na realidade, tapar um ou outro problema grave…hoje…mas amanhã o mesmo problema continuará…se não houver por parte dos Governos,  gente honesta e capaz, que queira e tenha vontade de acabar com esta caridadezinha avulsa, com que nos habituaram e nos viciaram. (…já assim era, no tempo da outra Senhora…).

Mas, não será com este gesto louvável e bonito, que somos obrigados a suportar o encargo com o IVA, e estamos assim igualmente a ajudar o Estado, que assim se aproveita da solidariedade do povo. Não seria um gesto bonito por parte e qualquer Governo alterar a situação, e isentar este tipo de chamadas?

Mário Jesus / Outubro 2019

Comentar