Partilhe
HOMENAGEM AOS BRIOSOS E INCANSÁVEIS SOLDADOS DA PAZ

HOMENAGEM AOS BRIOSOS E INCANSÁVEIS SOLDADOS DA PAZ

“… cabe-me frontalmente, apontar os reais factores, que leva a estes tristes acontecimentos.”

Infelizmente já é hábito nesta época do ano onde o calor mais se acentua, e quando o cuidado é pouco, por várias factores que temos que considerar e a ter em conta, para as calamidades que todos os anos as nossas populações são confrontadas com os fogos que destroem todos os seus bens, e que como tal todos os anos se repetem sempre os mesmos cenários, os terríveis incêndios, que têm vindo a alastrar e a devastar por completo as nossas terras de norte a sul.

Nestes dias do ano, mal ligamos as nossas televisões ou pegamos nos jornais diários, uma das principais notícias com que somos logo confrontados e chocados, entre outras igualmente menos boas, têm sido os incêndios, que têm trazido a total devastação deste nosso rectângulo, onde não são poupadas as nossas populações, entre as quais não escapam infelizmente as suas habitações, as culturas, os animais, mas principalmente o que mais é preocupante são efectivamente as próprias populações, completamente desprevenidas e indefesas, e principalmente os que igualmente sofrem são sem qualquer dúvida os nossos “soldados da paz”, também estes uma das principais vitimas desta devastadora calamidade e que nunca viram a cara aos graves acontecimentos com que são confrontados, e dão o máximo das suas forças, até ao total esgotamento e ao ponto de muita das vezes darem as suas próprias vida, em defesa dos outros.

Será que não cabe a este “escriba” e neste espaço analisar as principais causas do efeito que leva a este terrível factor? Claro que sim, efectivamente como cidadão, cabe-me frontalmente, apontar os reais factores, que leva a estes tristes acontecimentos. São vários os motivos que levam a esta catástrofe; o tempo inevitável; a falta de limpeza das matas, quer dos particulares, quer do próprio Estado. As mãos criminosas, (umas reconhecidamente doentias, outras onde impera os negócios), que infelizmente não são devidamente e severamente castigadas, por uma justiça infelizmente, que é pouco severa.  

Contudo apraz registar, com um grande voto de louvor aos nossos briosos e incansáveis “soldados da PAZ”, que dão todo o seu enorme esforço, a dedicação e espírito de ajuda em prol e em defesa das populações…a troco de nada.

MÁRIO DA SILVA JESUS