Partilhe
“O Presente de César”  em Mões na Casa do Arrabalde.

“O Presente de César” em Mões na Casa do Arrabalde.

Foram 3 dias de arte dramática em Mões. Uma belíssima peça do autor Sandro William Junqueira .

A Casa do Arrabalde agradece a todos os presentes, em primeiro lugar ao público. Sem esta presença massiva não se justificaria pensarem-se novas iniciativas. Claro que há a lamentar as limitações de espaço. Este não estica. Talvez o tempo, por isto a Casa do Arrabalde permanecerá, como sempre, aberta à nossa Comunidade.

Cumpre, no entanto, agradecer o extraordinário trabalho, organização e realização deste projecto que em menos de 15 dias foi levado a cabo. Graças apenas à força de vontade e dedicação à Comunidade das pessoas que o fizeram. Aqui fica o testemunho e o agradecimento.

  1. Aos Brilhantes Actores em palco, bastidores e na cozinha :

– Graeme Pulleyn (actor e encenador), Gabriel Moura, Sofia Gomes. Rosário Pinheiro, Marlene Ferreira, Nuno Rodrigues, Filipa Ávila Antunes, Hugo Gonzales, Nuno Rodrigues. Muito obrigado.

  • Ao Teatro Viriato na pessoa da Directora-Geral, Senhora Dra. Paula Mota Garcia e sua equipa. Muito obrigado.
  • À Biblioteca de Castro Daire na pessoa da sua Directora, Senhora  Dra. Marta Carvalhal e sua equipa. Muito obrigado.
  • Ao Presidente da Câmara de Castro Daire, Senhor Dr. Paulo Martins de Almeida e sua equipa. Ao Senhor Vice-Presidente desta Câmara e Senhores Vereadores desta Câmara. Muito obrigado.
  • Um especial ao Vereador da Cultura da Câmara de Castro Daire, Senhor Dr. Pedro Pontes, pela dedicação e empenho. Muito e muito obrigado.
  • À Junta de Freguesia de Mões, com um especial obrigado ao Senhor João Lemos, pela cedência dos obrigatórios extintores para o evento. Outros cedidos pela SAPF, Lda.
  • Ao Senhor Dr. Gustavo Santos – Vetdaire – que se ocupou dos cães residentes da Casa, nos 6 dias necessários a esta produção/realização.
  • Aos profissionais da Câmara de Castro Daire, operadores da logística, Senhoras da limpeza e higiene. Brilhantes, todos. Esforço e simpatia inexcedíveis.
  • Ao “Cantinho do Pastel” por fazer jus ao pão de trigo amarelo de Mões que entrou em cena.
  • À Helly-Flor pelos arranjos florais, pela disponibilidade a horas e fora de horas.
  • À Senhora D. Celeste Oliveira pelos licores e compotas de Mões.
  • Ao Senhor Celso Pontes, fornecedor habitual da Casa do Arrabalde, pela disponibilidade e competência em resolver alguns problemas de última hora de fornecimento de energia.
  • Finalmente, aos cães da Casa, pela bonomia e paciência. Por acatarem, nunca atacarem, desta vez não serem actores. “Cães como nós”.

Como dizia Fernando Pessoa, parafraseando,  “não nos queremos  esquecer de quem não nos lembramos”.

Em nome da Casa Grande – Casa do Arrabalde , muito obrigado a todos.

Bem-Vindos a MÕES !