Partilhe

A “Governance” de Mões é o Único Problema de Mões.

É o grande problema de Mões porque simplesmente não existe como “Governance”. A edilidade, que é suposto tratar dos assuntos locais na defesa da comunidade local, manifesta-se intermitentemente, quando se manifesta. Qual pisca-pisca avariado de carrinho de funâmbulos ou pirilampo com cio de insecto. Entretanto, a comunidade de Mões é que arca com o desleixo, a falta de brio, o lixo, a delapidação do património, a vergonha. A VERGONHA, quando Investidores e Empresários nos visitam ou convidam Clientes internacionais a visitar Mões. Com o que se deparam, é com tudo o que nós nos deparamos todos os dias. O mais inqualificável desleixo, lixo, lixo e mais lixo. Não fosse a possibilidade de alojamento no Astúrias Palace Hotel & SPA ou na Quinta da Rabaçosa, ninguém teria a coragem de convidar alguém a visitar Mões. Esta edilidade funciona como uma Sociedade Anónima de Mões, S.A.. Mas não o é. O presidente não é um CEO, tem a responsabilidade de presidente da junta (bem definida legalmente e regimentalmente). Ao fim do mês, é pago por todos nós, pelos nossos impostos. Não tem nenhum cargo, tem uma responsabilidade associada à função de funcionário público, mais nada. Funcionário de quem ? Funcionário da comunidade de Mões.